Saiba tudo sobre cálculos renais

Pacientes com cálculo renal podem ter cólicas lombares, vômitos e urgência para urinar, entre outros.

O cálculo renal, ou nefrolitíase, é formado pelo aumento de sais e minerais na urina que podem formar cristais, tais como cálcio, oxalato, ácido úrico e cistina. Estes cristais se aderem ao rim e gradualmente aumentam de tamanho, formando a pedra.

Pacientes com níveis normais desses elementos na urina também podem desenvolver cálculo renal, especialmente nas situações de baixa ingesta de líquidos, o que torna a urina supersaturada e predispõe à precipitação dos cristais.

Muitos pacientes apresentam nefrolitíase e não sentem nada. Nesses casos, o diagnóstico é feito quando realizam um exame de imagem do abdome (radiografia, ultrassonografia, tomografia, etc) por outro motivo e, incidentalmente, descobrem que apresentam cálculo renal. O cálculo pode permanecer no rim por muitos anos e não causar sintoma algum.

A dor renal ocorre, com mais frequência, em situações em que a pedra obstrui a passagem da urina do rim para a bexiga. Pode variar de leve a intensa, com necessidade de medicação intravenosa para controle. A dor tem um padrão de cólica, com momentos mais intensos e momentos de melhora, localizada em flancos, baixo abdome e virilha. Vômitos, ardência e urgência para urinar também podem acontecer.

Menstruação pode não ser a causa.

Copyright© 2013 - 2017 -Todos os direitos reservados

(61) 3045-0088